O QUE A GESTÃO DA CADEIA DE SUPRIMENTOS DEVE SER CAPAZ NO FUTURO? Parte 1.

abril 12, 2022 | Artigo

Cadeias de suprimentos inovadoras são caracterizadas por manterem constantemente o cliente no centro, por meio de um desempenho de excelência e alta flexibilidade e agilidade visando as novas demandas de mercado e também ambientais. Se a cadeia de suprimentos for desenvolvida para um fator de sucesso, ao inves de focar no fator custo, ela pode se tornar uma parte integrante da estratégia competitiva.

By loading this view you accept the data privacy terms and conditions of Apple.

Sr. Spiess, como você define a gestão de toda a rede da cadeia de suprimentos?

A noção original de cadeia de suprimentos era a de uma cadeia em que uma empresa fica no meio e olha para trás, para os fornecedores, e para a frente, para os clientes. Hoje, o mundo é muito mais complexo. Não existem cadeias lineares. Em vez disso, são interconexões vinculadas em várias dimensões. Esta rede multidimensional – com suas várias manifestações – deve ser coordenada e gerenciada, de ponta a ponta. Começa no cliente final e passa por todas as etapas de distribuição até a matéria-prima. E em cadeias de suprimentos gerenciadas simultaneamente. Tudo isso deve ser supervisionado e orquestrado pela gestão da cadeia de suprimentos.

Quais são os elementos mais importantes na gestão da cadeia de suprimentos?

Bem, existem empresas que têm, por exemplo, 40 fábricas em diferentes divisões em diferentes continentes. Adicione a isso milhares de fornecedores e centenas de canais de vendas e clientes. Para ter uma visão geral dessa complexidade, transparência e estrutura são essenciais. Como é o footprint? A planta é uma fábrica, um centro de distribuição, uma planta de fornecimento ou uma planta de distribuição? Compreender e estruturar esses footprints é um elemento importante na rede da cadeia de suprimentos. Outro elemento é a própria gestão da rede. Como você lidera a rede? Quem desempenha qual função em qual local? Como você lidera no local? Como você controla globalmente? Palavras-chave: planejamento de vendas e operações. De onde vêm os números da demanda? Como são transferidos para as fábricas e o que acontece com eles lá? Esses planos geralmente são feitos apenas no local, mas não de ponta a ponta em toda a cadeia de valor. A gestão da informação é, portanto, de importância central. Como os sistemas de TI estão interligados? Quais índices são usados, como os fluxos de valor e mercadorias se tornam visíveis? E como as informações correspondentes são coletadas e visualizadas?

Resumindo: os quatro elementos mais importantes no SCM (gestão da cadeia de suprimentos) são a rede, o sistema de gestão, o planejamento e a gestão da informação.

Quais são os maiores desafios na gestão de uma rede internacional de valor?

Você tem que entender a construção geral e a interação das partes individuais. Onde estão os pontos críticos em sua rede, o que você precisa ficar de olho? O desafio é entender toda a rede e torná-la transparente. A questão de quem faz o quê, onde e quando também tem muito a ver com uma boa comunicação.

Como você cria bons relacionamentos com fornecedores? Por um lado, tudo se resume a preços baixos, mas por outro lado, pretende condições de entrega ​​flexíveis.

Para muitas empresas, calcular o “custo total de propriedade” não faz parte de sua consideração de ponta a ponta e, portanto, não oferece muitas informações significativas. O planejamento de demanda geralmente produz resultados estranhos porque falta uma visão geral. Os componentes são adquiridos para preencher um depósito em algum lugar do mundo, em vez de atender aos consumidores finais de acordo com suas necessidades. Você tem que estabelecer sistemas de planejamento eficientes para otimizar todo o sistema de criação de valor em toda a linha, em vez de negociar alguns pontos percentuais repetidamente por meio de grandes compras.

Moderator

Dr. Thilo Greshake, Partner Automotive, STAUFEN.AG

With a doctorate in mechanical engineering and more than 15 years of international consulting experience in lean development, engineering excellence and quality management, Dr. Thilo Greshake has been responsible for the Automotive division at Staufen AG since 2017.

Guest

Thomas Spiess, Member of the Executive Board, STAUFEN.INOVA AG, Switzerland

He studied mechanical engineering at ETH Zurich and has been an expert for supply chain management for almost 30 years.

Leia outros artigos:

MANTENHA-SE ATUALIZADO

Subscribe to our newsletter