A Fusão de Processos e Tecnologia na Microsoft

novembro 2, 2021 | Entrevista, Histórias de sucesso

Anna Kopp é head de TI da Microsoft Alemanha desde 2015 e, portanto, é responsável pela fusão de processos de negócios e tecnologia. Estabelecer a conexão aqui é um desafio nas operações normais de negócios. A pandemia intensificou ainda mais isso, mas também abriu novas oportunidades. Anna Kopp conversou sobre isso com Janice Köser, Academy Manager da Staufen AG.

Progresso na digitização

Sabe-se que a Alemanha não está necessariamente na vanguarda da digitalização. A pandemia, na verdade, fez um favor a algumas empresas: que foram forçadas a dar grandes passos à frente. Anna Kopp descreve a digitalização como uma viagem. Alguns empreendedores podem acreditar que se destacam da multidão, mas, em geral, todos são iguais nesta jornada: trata-se de superar desafios da melhor maneira possível. E, para isso, é importante observar de perto o status real.

Novo modelo de trabalho: mudança sustentável no mundo do trabalho

Muitos funcionários trabalharam em casa durante a pandemia. Algumas empresas tiveram mais sucesso do que outras. No entanto, uma coisa em particular foi demonstrada: o medo de muitos empregadores de que seus funcionários seriam preguiçosos em casa não foi confirmado. Pelo contrário, muitas pessoas podem trabalhar com mais eficiência em casa do que no escritório. Como resultado, muitos desejam manter a opção de trabalhar em casa.

Por outro lado, algumas pessoas dificilmente conseguem se concentrar em casa. Isso geralmente inclui pais de crianças pequenas. É importante que eles possam ir ao escritório, ao seu ambiente normal de trabalho. Além disso, sempre há momentos em que é melhor estar na empresa, por exemplo:

  • Encontros;
  • Treinamentos;
  • Demonstrações;
  • Visitas de Clientes;

A tecnologia geralmente é melhor no escritório do que em casa, por isso muitos funcionários preferem fazer certas tarefas no escritório. Além de também facilitar a troca de ideias com colegas.

Modelo híbrido como fórmula de sucesso

De acordo com Anna Kopp, o ideal é quando os funcionários podem decidir por si próprios se, e quando, querem ir ao escritório. Em empresas onde trabalhar em casa era possível antes mesmo da pandemia, as pessoas costumavam dizer: “Gostaria de trabalhar em casa dois dias na próxima semana”. Hoje, a ênfase mudou: muitos funcionários agora avisam que entrarão no escritório e em que dias.

Isso deu ao local de trabalho uma qualidade diferente. Não é sobre o ambiente para o dia a dia de trabalho, mas sim sobre um ponto de encontro, centro técnico e showroom. Aqui, os funcionários podem encontrar clientes ou conversar com colegas e superiores.

Um novo desafio para os gestores

Os gestores que lideram uma equipe ou departamento são, obviamente, desafiados por uma forma totalmente nova pelo mundo do trabalho que recentemente foi descentralizado: Existem treinamentos onde eles podem aprender como manter o espírito de equipe e a comunicação. Soluções digitais, como bate-papos ou intervalos virtuais conjuntos para o café, que desempenham um papel importante aqui.

Ao mesmo tempo, é cada vez mais importante para os funcionários que seu bem-estar seja considerado por superiores e empregadores. Trabalhar em casa permite que o dia seja estruturado de forma um pouco diferente do habitual. Se necessário, os funcionários podem reservar tempo para a prática de esportes ou até mesmo para a família. Para que façam isso, a administração deve estar à altura da situação: os superiores precisam dar o exemplo.

A transformação não acontece sozinha

Muitos empresários sabem que o mundo do trabalho está mudando e que precisam fazer algo para acompanhar a concorrência no futuro. Mas simplesmente assumir o compromisso de mudar não é suficiente: a transformação requer investimento de tempo, dinheiro e pessoas. Somente gestores que estudam profundamente o assunto e aprendem tudo o que precisam saber, podem implementar mudanças reais na empresa. Isso tem um impacto profundo em todas as áreas da empresa e não pode ser feito apenas lateralmente.

A inovação não deve ficar pelo caminho

Uma área que pode sofrer com o novo mundo do trabalho descentralizado e flexível é a inovação. Para evitar que isso aconteça, os gestores devem trabalhar ativamente para garantir que as ideias tenham espaço para florescer. Quadros de ideias ou reuniões para hackathons, por exemplo, são boas maneiras de continuar promovendo a inovação em um ambiente de trabalho novo e diversificado.

Não tenha medo de ideias!

A Alemanha é um país que se orgulha de suas ideias bem pensadas, invenções e de seu trabalho de qualidade. Ao mesmo tempo, porém, é relativamente rígida quando se trata de inovações. Algumas ideias revolucionárias são rejeitadas porque parecem muito ousadas ou até mesmo tolas. Ao fazer isso, você deve agir de acordo com seus pensamentos, porque expressar uma ideia interessante é importante para a inovação.

Nem toda ideia precisa ser totalmente pensada ou amadurecida para ser aplicada. As equipes estão lá para pensar de forma colaborativa. Se você estiver travado em uma ideia em um determinado ponto, pode contar a seus funcionários e superiores – e muitas vezes alguém terá uma ideia de que irá salvar o dia. Nas equipes, surgem discussões produtivas e, por fim, inovações.

BestPractice é uma boa cultura de erros

Quando questionada sobre quais empresas irão dominar melhor a transição para um trabalho flexível, Anna Kopp tem certeza que as empresas com uma cultura de erro saudável têm as melhores chances. Se quiser motivar seus funcionários a terem ideias incomuns, você deve tentar coisas diferentes. Nesse contexto, é importante usar aspectos mensuráveis para verificar continuamente se um procedimento está se mostrando bem-sucedido ou não. Isso significa que você pode reajustar rapidamente o procedimento ou substituí-lo por um novo, caso necessário. Aqueles que aprendem com seus erros podem se desenvolver muito mais que aqueles que não aceitam a mudança por medo de cometer erros e permanecem estagnados.

Host

Janice Köser, Academy Manager, STAUFEN.AG

Guest

Anna Kopp, Head de TI, Microsoft Deutschland GmbH

MANTENHA-SE ATUALIZADO

Subscribe to our newsletter