academy

Autor francês e especialista Lean vem ao Brasil para ensinar grandes gestores a ampliarem seus lucros

May 31, 2017 | News Brazil
Ele é escritor de negócios e coach executivo e tem se dedicado ao estudo da transformação Lean nos últimos 20 anos. É pesquisador associado no Projeto Lean Enterprise do Télécom ParisTech’s e co-fundador do French Lean Institute. Treina CEOs e executivos a utilizarem o Lean para melhorar radicalmente o desempenho de seus negócios e a estabelecer uma cultura Lean dentro de suas empresas. Por fim, lançou recentemente seu mais novo sucesso, a obra “The Lean Strategy”, e é co-autor da trilogia The Gold Mine, The Lean Manager e Lead with Respect, vencedoras do Shingo-Prize. O PhD francês Michael Ballé vem ao Brasil com exclusividade nos dias 7 e 8 de junho para falar a cerca de duzentos grandes gestores sobre as novidades e últimas tendências de Lean, apresentando novas ferramentas de forma prática e dinâmica. Pensando em Lean para os próximos vinte anos, podemos nos perguntar por que algumas pessoas têm sucesso com essas ferramentas e por que outras não. De acordo com Ballé, na maioria das vezes, gestores interpretam Lean de maneira ultrapassada, mapeando processos e buscando corrigi-los no papel. Isto não é Kaizen. Sua nova obra, lançada recentemente, “The Lean Strategy”, visa justamente revolucionar como o Lean é entendido, praticado e usado dentro das organizações. Uma estratégia enxuta é sobre ganhar uma vantagem competitiva, oferecendo produtos de melhor qualidade a preços competitivos e fazer um lucro sustentável, eliminando o desperdício através de funcionários envolvidos na descoberta de formas mais profundas de pensar sobre seus próprios empregos e formas mais inteligentes de trabalhar juntos. Na sua forma atual, o Lean tem sido radicalmente eficaz, mas seus verdadeiros poderes ainda precisam ser aproveitados. Segundo o especialista, o grande diferencial do Lean é o orientar e direcionar colaboradores para que eles, com autonomia, deem o próximo passo. “A orientação é como uma estrela guia. É expor algo de forma tão clara que o funcionário pode entender perfeitamente o seu questionamento e ter as próprias ideias. Todos que forem orientados corretamente irão olhar para a sua própria melhoria, para as próprias mudanças, a fim de levar toda a equipe para um novo lugar”, analisa o especialista. “Você não faz a mudança porque você gosta dela, mas porque você a controla, a verifica e esta é a principal contribuição do Lean”, explica o PhD. Como ter novas ideias para implementar no seu negócio  Ballé explica que usamos nossa mente para pensar e é incrivelmente difícil detectar nossos vícios enquanto pensamos. Isso é algo que não se pode fazer sozinho. Para explorar novas ideias, é preciso colaborar com outros e experimentar em primeira mão. De muitas maneiras o local onde o negócio acontece é o que melhor ensina. A performance humana, segundo o especialista, é um processo dinâmico, e não é a otimização de algo estático. Não se deve enxergar “organização” como uma maneira perfeita de juntar as caixas certas e colocar as pessoas, já treinadas, nestas caixas para “ajustar” e otimizar o sistema através de ferramentas de excelência. As ferramentas de Lean ou do Kaizen são, precisamente, responsáveis por criar desempenho a longo prazo, dando às pessoas senso de direção e progresso, mesmo que eventos adversos dificultem encontrar vitórias fáceis. Liderança, também segundo ele, pode ser aprendida e ensinada e ninguém “nasce líder” ou “nasce para obedecer”. Na verdade, ao contrário de existirem líderes e liderados, em situações reais, existem líderes e líderes, mas em pontos e níveis diferentes, o que leva a um desenvolvimento de habilidades diárias em todos. Todos podem aprender a liderar em seu ambiente imediato.  O sistema Lean é um sistema de aprendizado, não de administração. Como os problemas de uma empresa mudam cada vez mais rápido e os problemas técnicos são cada vez mais difíceis, o especialista explica que o jeito é enxergar Lean como um sistema de aprendizado para explorar novas maneiras de se fazer coisas adicionando valor a elas, indo na direção contrária do sistema de gestão que deixa as coisas como elas estão. “Nossa busca é por um sistema de negócios que concilie a satisfação dos clientes e a satisfação dos empregados, lucro e desenvolvimento de pessoas, a empresa e o ambiente social. Isso não é mito – já vimos isso acontecer diversas vezes, mas é necessário um pensamento diferente que depende do aprofundamento da relação entre os colaboradores e o trabalho deles através das próprias responsabilidades para seus conhecimento, além de apronfundar o relacionamento entre trabalho e benefícios ao cliente através do bom entendimento do que está acontecendo”, finaliza Ballé. Conferência Internacional – Best Practice Day  Nos dias 7 e 8 de junho, no Centro de Convenções do SENAC Santo Amaro, em São Paulo, a Staufen Táktica promove a 2a edição da Conferência Internacional de Lean Management, o ‘Best Practice Day’. Com o tema "Competitividade é o desafio, transformação Lean é o caminho”, o evento tem como intuito trazer grandes tendências e novidades do mercado de Lean por meio de workshops interativos e atividades práticas.
                           O autor e especialista Lean Michael Ballé é o grande destaque do evento                                             

Serviço Conferência Internacional de Lean Management, ‘Best Practice Day’ Data: 7 e 8 de junho de 2017. Local: Centro de Convenções do SENAC Santo Amaro. São Paulo. Clique Aqui para saber a programação completa Informações e inscrições: http://www.best-practice-day.com.br ou pelo telefone (19) 19 3262 0011.

MANTENHA-SE ATUALIZADO

Subscribe to our newsletter
Staufen Back To Top Button